Notícias
Saúde
09
Jun
2020
9 de Junho: Dia Mundial da Imunização

9 de Junho: Dia Mundial da Imunização

9 de Junho: Dia Mundial da Imunização

No Dia Mundial da Imunização, é importante lembrar que a vacinação é o caminho para a prevenção de diversas doenças, tendo grande impacto na saúde mundial. Com exceção da água potável, nenhuma outra modalidade (nem mesmo os antibióticos) teve tanto resultado na redução da mortalidade e no crescimento populacional.

Desde antes da criação do Programa Nacional de Imunizações, em 1973, até hoje, várias campanhas de vacinação conseguiram eliminar doenças, como a pólio e a rubéola, além de controlar casos de sarampo, varicela e rotavírus, H1N1 e meningite.

Apesar das campanhas nacionais e dos calendários de vacinação das Sociedades Médicas e do Programa Nacional de Imunização (PNI), muitos só atentam para a vacinação de si mesmos e de seus filhos em momentos de surto.

O Brasil é referência mundial na produção de vacinas e na abrangência do calendário vacinal. A produção de vacinas combinadas, por exemplo, depende de extensivas pesquisas e consideráveis investimentos, para garantir a compatibilidade entre os antígenos da formulação, imunogenicidade e uma reatogenicidade aceitável. Elas apresentam muitos benefícios para as crianças e pais.

Cinco: doenças que mais preocupam os brasileiros

Meningite 64%, pneumocócica (45%), Hepatite B (43%), poliomielite (24%), tétano (20%).

Mesmo com tantas campanhas de vacinação existe grande falta de conhecimento sobre as doenças.

Sendo assim, segue abaixo as informações gerais das cinco doenças que mais preocupam os brasileiros.

• Doença meningocócica

A Doença Meningocócica pode ocorrer em qualquer parte do mundo e as crianças e jovens viajantes estão entre os mais afetados, principalmente os que frequentam ambientes com aglomeração de pessoas; dormitórios e transportes coletivos, incluindo os ônibus de turismo. O risco varia de acordo com a epidemiologia local. Além do comprometimento da saúde do indivíduo, a infecção implica a possibilidade de introdução da doença nos países de origem do viajante após seu retorno para casa. Em função da grande variedade na distribuição geográfica dos sorogrupos (tipos) de Neisseria meningitidis (ou meningococo, bactéria causadora da doença meningocócica) em todo o mundo, é importante que a população esteja imunizada contra o maior número possível de sorogrupos. Cinco dos seis principais sorogrupos do meningococo podem ser prevenidos através da vacinação.

• Doença Pneumocócica

A doença pneumocócica é causada pela bactéria pneumococo e pode causar doenças como pneumonia, meningite, otite e sinusite. Os mais acometidos são: os menores de 2 anos e os maiores de 60 anos, os diabéticos, os cardíacos, as pessoas com comprometimento dos pulmões, rins, que não possuem o baço ou com outras condições debilitantes.

• Hepatite B

Sexualmente transmissível, pode ser adquirida também através de contato com sangue ou secreções de portadores, e objetos cortantes contaminados.

• Poliomielite (“Paralisia Infantil”)

Está eliminada das Américas, portanto, não há risco de ser adquirida no Brasil. Contudo, devido ao deslocamento de pessoas pelo mundo e a possibilidade de ressurgimento da doença, é necessário garantir que toda a população esteja imunizada.

• Difteria, Tétano e Coqueluche.

Podem acometer pessoas de qualquer idade. A difteria é transmitida por gotículas de saliva e está controlada no Brasil, mas ainda é causa de raros surtos isolados. O tétano é causado pela contaminação de ferimentos por terra, fezes e saliva ou por lâminas enferrujadas e por infecções dentárias. Já a coqueluche, também transmitida por gotículas de saliva, está ressurgindo em todo o mundo.

Equipe Vitae Home Care,cuidando com amor!

Sabrina Paulina

Comente essa publicação

Plantão 24! Peça já o seu orçamento!